Atenção

Fechar

Área restrita

Esqueci minha senha

PROFISSIONAIS

NOTÍCIAS

16/11/2021

Dificuldades para abertura da boca em crianças podem ser devidas a anquilose temporomandibular e tem tratamento

Colaboração do paciente e de familiares na reabilitação fisioterápica pós-operatória é essencial para a cura

A anquilose da articulação temporomandibular (ATM) é uma doença adquirida, na maioria das vezes por uma fratura do côndilo da mandíbula e infecções. Causa limitação da abertura bucal, que pode ser parcial ou total.

Os desafios do tratamento da anquilose da ATM em crianças é o tema da palestra do Dr. Gustavo Grothe Machado, presidente do Congresso Paulista de Cirurgia e Traumatologia - COPAC 2021. A anquilose é a fusão das superfícies articulares, seja por tecido ósseo ou fibroso, limitando a movimentação da mandíbula. O tratamento é cirúrgico e consiste em remover a anquilose e reconstruir a articulação. Nas crianças a articulação é restaurada com enxerto removido de uma costela, composto de osso e cartilagem, denominado “costocondral”, e no adulto normalmente com próteses.

Crianças que possuem a anquilose da ATM podem apresentar problemas com a alimentação, a fala, a respiração, a higiene oral, além de prejudicar o crescimento facial, causando deformidades como a mandíbula pequena, conhecida tecnicamente pelo nome de micrognatismo.

“Além do grande porte da cirurgia, o tratamento de um organismo em desenvolvimento requer reconstruir a articulação e devolver o potencial de crescimento da mandíbula, por isso são utilizados enxertos de costela e cartilagem. É necessária ainda muita colaboração do paciente e dos familiares na reabilitação fisioterápica pós-operatória, o que é muito difícil com crianças pequenas”, explica o especialista buco-maxilo-facial.

Segundo Dr. Gustavo Grothe Machado, atualmente existe também uma alternativa que consiste em uma cirurgia onde é instalado um aparelho na mandíbula, que vai alongando o osso, fazendo com que ele cresça aos poucos, durante o desenvolvimento da criança, para compensar deficiências e evitar deformidades faciais. Essa nova tecnologia é utilizada de forma secundária e recebe o nome de “distração osteogênica da mandíbula”.

COPAC, ENNEC e SULBUCO online

Data: De 18 a 20 de novembro

Iinscrição: www.congressosbucomaxilos2021.com.br



Últimas notícias


Ver todas as notícias

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.